Princípios Básicos de Finanças: o que é taxa nominal, taxa real e inflação?

Quem estuda para uma certificação financeira já sabe que os Princípios Básicos de Finanças são um tema recorrente nos exames. Não é à toa que nossos professores se dedicam a explicar com tanta ênfase conceitos como taxa nominal, taxa real e inflação.

Esses tópicos precisam estar na ponta da língua, pois garantem o acerto de algumas questões e podem influenciar diretamente na sua aprovação. Se você está se preparando para o CPA-10, CPA-20 ou CEA, leia este artigo! Aqui faremos uma revisão desses conceitos!

Taxa Nominal

Não é difícil entender a diferença entre a taxa nominal e a taxa real. Vamos lá! A taxa nominal é o valor declarado nas operações financeiras e, em geral, é a taxa que o enunciado da questão da certificação financeira oferece. 

Taxa Real

A taxa real deve ser calculada tendo em vista a inflação. Para saber qual é o valor real da taxa, é necessário considerar a taxa nominal e descontar a inflação. Assim, podemos dizer que a taxa real nos diz quanto um investimento rende acima da inflação.

Inflação

Mas, afinal, o que é inflação? Esse é o nome dado para o aumento do preço dos serviços e produtos. Esse valor é calculado a partir de índices de preços, que também são conhecidos como índices de inflação. 

Índices de Inflação 

O IBGE produz dois índices de preços muito importantes. O INPC é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor e engloba a variação do custo de vida médio de famílias com renda mensal de 1 a 5 salários mínimos. 

Já o IPCA, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, considera a variação do custo de vida médio de famílias com renda mensal de 1 e 40 salários mínimos. Por ser mais abrangente, é considerado o índice oficial pelo Governo. 

Como a inflação aparece na prova?

Quem se prepara para a certificação financeira deve saber que nem sempre a questão vai informar claramente qual foi o valor da inflação em um determinado período de tempo. Como assim? 

Muitas vezes, o enunciado vai se referir ao IPCA, que nada mais é do que o índice de inflação oficial do Brasil. Cabe ao aluno entender que essa informação já é suficiente para resolver a questão. 

Como a inflação influencia o poder de compra? 

A inflação é um parâmetro fundamental para entender o cenário da economia de um país. Os índices de inflação ajudam a compreender a variação de preço e servem como medida para que cada pessoa saiba como está o seu poder de compra. 

Pessoas que tiveram variação salarial menor do que o IPCA perderam poder de compra, pois os preços de produtos e serviços tiveram reajuste superior ao da sua renda. Por sua vez, indivíduos com variação salarial maior do que a inflação ganharam poder de compra, já que tiveram uma atualização acima da sofrida pelos produtos e serviços. 

Agora chega de teoria! Se você quer aprofundar os conceitos e entender de forma prática como resolver essas questões na prova, assista essa aula da professora Mirian. Boa sorte!

Rafael Toro

Rafael Toro

CEO e Sócio fundador da Academia Rafael Toro