Search

Consórcio: vantagens e desvantagens

No mercado financeiro, é fundamental estabelecer uma relação sólida entre investidores e assessores financeiros baseada em confiança e transparência. 

Neste artigo, abordaremos a comercialização de consórcios, uma opção que requer uma abordagem responsável para atender às necessidades dos investidores. Vamos explorar as vantagens, desvantagens e como tomar decisões inteligentes ao oferecer consórcios como produto financeiro.

O que é consórcio?

Vamos entender o conceito de consórcio: trata-se de uma modalidade de compra em que um grupo de pessoas se une para adquirir um bem de alto valor, como um carro, uma casa, um imóvel comercial ou um serviço, como uma viagem. 

Essas pessoas têm o mesmo objetivo de compra e contribuem mensalmente com parcelas. A cada mês, uma ou mais pessoas são sorteadas para receber o valor correspondente ao bem ou serviço desejado, até que todos os membros sejam contemplados.

Vantagens e Desvantagens do Consórcio

Agora, vamos explorar as vantagens e desvantagens do consórcio.

Vantagens:

  1. Não há necessidade de dar entrada: Diferentemente do financiamento, o consórcio não exige uma entrada. O valor do bem ou serviço é dividido em parcelas iguais, facilitando o acesso a quem não tem recursos para dar uma entrada.
  1. Ausência de juros: No consórcio, não há cobrança de juros sobre as parcelas, o que torna a compra potencialmente mais econômica. Além disso, algumas administradoras podem devolver uma parte do dinheiro pago se o consorciado for contemplado antes do prazo estabelecido.
  1. Poupança forçada: O consórcio funciona como uma poupança forçada, pois todos os membros do grupo devem pagar as parcelas mensalmente. Isso ajuda quem tem dificuldade em poupar dinheiro e permite programar-se para adquirir o bem ou serviço desejado.

Desvantagens:

  1. Incerteza sobre a contemplação: Como o sorteio é aleatório, não há garantia de quando o investidor será contemplado. Isso pode levar a uma espera prolongada, frustrando aqueles que têm pressa em adquirir o bem ou serviço.
  1. Taxa de administração: Em alguns casos, é necessário pagar uma taxa de administração cobrada pelas empresas administradoras de consórcios. Essa taxa pode encarecer a compra.
  1. Restrições na negociação: Em alguns casos, pode ser difícil negociar o valor do bem ou serviço com o fornecedor, uma vez que o valor já está estabelecido no contrato de consórcio. Isso limita a flexibilidade na negociação.

Comparação com Financiamento e Compra à Vista

Agora, vamos comparar o consórcio com outras opções de compra, como financiamento e compra à vista.

Comparação com financiamento:  

No financiamento, é possível adquirir um bem de alto valor sem pagamento à vista. No entanto, é importante destacar que o financiamento implica em pagamento de juros sobre o valor financiado, o que encarece a compra. Além disso, os financiamentos geralmente têm prazos mais curtos do que os consórcios, o que aumenta o valor das parcelas.

Comparação com compra à vista: 

Na compra à vista, não há preocupação com juros e parcelas, o que pode parecer a opção mais vantajosa. No entanto, é importante considerar que nem sempre é possível juntar todo o dinheiro necessário para a compra à vista, especialmente em casos de bens de alto valor. Nesses casos, o consórcio pode ser uma alternativa interessante.

Jogando Limpo, Entendendo as Necessidades dos Clientes e Exemplos Comparativos

Ao comercializar consórcios, é fundamental jogar limpo com os clientes e ser sincero em todas as etapas do processo. Manter uma relação de confiança requer:

Transparência total: Forneça informações claras sobre as vantagens e desvantagens do consórcio, destacando a incerteza sobre a contemplação, as taxas de administração e as restrições na negociação.

Entendimento das necessidades do cliente: Antes de oferecer um consórcio, procure entender a real necessidade do cliente. Questione sobre seus objetivos financeiros, prazos desejados e disponibilidade para aguardar a contemplação.

Comparativo de investimentos: Auxilie o cliente a tomar decisões inteligentes por meio de exemplos comparativos. Calcule os possíveis retornos financeiros considerando uma carteira de investimentos rendendo 15% ao ano, uma taxa de financiamento de 10% ao ano e a média das taxas de administração de consórcios. Mostre como esses fatores influenciam no custo total da compra.

Conclusão:

No mercado financeiro, a comercialização de consórcios requer uma abordagem transparente, focada na compreensão das necessidades do cliente e na oferta de escolhas inteligentes. 

Ao jogar limpo, ser sincero e apresentar exemplos comparativos, você estará evitando vendas inadequadas e construindo uma relação de confiança duradoura com seus clientes.

Ao adotar essa abordagem responsável e transparente, você estará se destacando como um profissional comprometido em oferecer soluções adequadas e alinhadas aos objetivos financeiros de seus clientes.

Gostou do conteúdo? Então nos acompanhe no nosso canal do Youtube e nas nossas redes sociais! Lá você tem acesso a diversos conteúdos valiosos sobre o mercado financeiro e as principais certificações. 

Quer receber mais
conteúdos da academia?
Entre para a ToroNews

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e faça parte da Newsletter da ART

Faça o seu cadastro:

Conteúdo relacionado

Explore nosso conteúdo relacionado e aprofunde-se ainda mais nos assuntos que mais importam para você.