CFP®, CEA ou CFG? Para o que servem essas certificações?

Se você trabalha no setor financeiro, já deve ter percebido que esse mercado exige cada vez mais qualificação dos seus profissionais. Nesse contexto, uma certificação financeira pode fazer toda a diferença para demonstrar o conhecimento teórico e a capacidade dos profissionais de desempenharem as tarefas em bancos e corretoras e, é claro, de assumirem desafios importantes. 

Mas o que, exatamente, essas certificações habilitam? E qual é a certificação ideal para o seu perfil? Falaremos de tudo isso a seguir. Continue lendo e descubra para que servem as certificações CEA, CFG e CFP®.

DIFERENÇAS ENTRE CEA, CFG E CFP®

Antes de mais nada, vamos explicar para que serve cada uma dessas certificações. Podemos dizer que a CEA habilita os profissionais do mercado financeiro a atuarem como especialistas em investimentos, estando aptos para recomendar produtos de investimentos para clientes em muitos segmentos, além de assessorar gerentes de contas.

A CFG, por sua vez, é a certificação recomendada para os profissionais que querem iniciar ou desenvolver a carreira na área de gestão de recursos de terceiros, reunindo um conhecimento técnico do setor. 

Finalmente, a CFP®️ capacita o profissional para assumir a atividade de planejador financeiro pessoal e familiar, podendo trabalhar com a gestão direta do patrimônio de clientes com diferentes perfis, orientando sobre o planejamento e a execução de uma série de investimentos.

DIFERENÇA ENTRE ESPECIALISTA EM INVESTIMENTOS E PLANEJADOR FINANCEIRO

Há quem tenha dúvidas se há diferença entre o trabalho do especialista de investimentos e do planejador financeiro pessoal. De fato, pode existir alguma confusão entre as tarefas que as duas categorias profissionais desempenham. Vamos lá: 

ESPECIALISTA EM INVESTIMENTOS 

O especialista em investimentos está habilitado a recomendar produtos de investimentos para clientes de vários segmentos e a assessorar gerentes de contas. No entanto, este profissional não pode fazer análises e nem recomendar a compra e a venda de ações. 

Na prática, o especialista de investimentos atua com a indicação de produtos como CDBs, fundos, renda fixa, tesouro direto e debêntures. 

PLANEJADOR FINANCEIRO PESSOAL

Já o planejador financeiro pessoal e familiar está habilitado a orientar clientes com diferentes necessidades, que envolvem desde a organização das finanças até a escolha dos investimentos ideais, sempre considerando o perfil de cada indivíduo. 

Esse profissional está habilitado a atender clientes com demandas distintas, como reduzir os gastos, criar uma reserva financeira ou até mesmo organizar as finanças a longo prazo, para, por exemplo, garantir uma aposentadoria tranquila.

O PROFISSIONAL CFG PODE GERIR FUNDOS DE INVESTIMENTO?

Não. A CFG não habilita os aprovados a serem gestores de fundos de investimento. No entanto, se o profissional quiser trabalhar nesta função, terá que conquistar a CFG para, depois, ir em busca de certificações como CGA ou CGE, que têm a CFG como pré-requisito.

Agora que você já entendeu para que servem as certificações CEA, CFG e CFP®, consegue dizer qual é a certificação ideal para as suas metas? Conheça aqui nossos cursos e conte conosco para realizar o seu sonho!

Rafael Toro

Rafael Toro

CEO e sócio fundador da Academia Rafael Toro