9 termos usados no Mercado Financeiro que devem estar na ponta da língua

Trabalhar no mercado Mercado Financeiro requer um repertório à parte. Afinal, para dominar a dinâmica do setor, é fundamental conhecer termos que não costumamos usar no dia a dia. A seguir, apresentaremos os principais termos do Mercado Financeiro que devem estar na ponta da língua. Veja aqui:

1. Alíquota

O termo se refere ao percentual ou ao valor fixo que é aplicado para calcular um imposto. O Imposto de Renda, por exemplo, tem alíquotas entre 7,5% e 27,5%, que representam o percentual descontado do rendimento do contribuinte. Os investimentos também podem estar sujeitos a alíquotas. 

2. Amortização

A amortização é a diminuição gradual de uma dívida realizada a partir de pagamentos periódicos de valores já acordados entre as duas partes: credor e devedor. O devedor também pode fazer reforços de amortização para acelerar a quitação.

Carteira de Ativos

3. Carteira de Ativos

Esse termo se refere ao conjunto de aplicações que um indivíduo tem. A carteira de ativos depende do perfil de cada pessoa, pois reúne os investimentos mais adequados para os objetivos e para os riscos que cada um está disposto a arcar. Justamente por isso, recomenda-se a diversificação da carteira. 

4. Cotação

A cotação é o valor estipulado para a negociação de diversos produtos e serviços. Por isso, o termo é utilizado em diversos contextos, como cotação de ações, cotação de moedas ou cotação de fundos.

5. Custódia

A custódia se refere ao exercício de direitos sobre os títulos e valores que são depositados em nome de um investidor. Da mesma forma, existem as centrais de custódia, ou seja, empresas autorizadas pelo Banco Central e associadas à Bolsa de Valores. 

6. Liquidez

A liquidez nada mais é do que a facilidade que um investimento pode ser transformado em dinheiro. Existem dois tipos de liquidez: a diária, que permite o resgate a qualquer momento, e a liquidez no vencimento, que exige que o cliente espere pelo prazo final do investimento.

7. Perfil do Investidor

O perfil do investidor serve para compreender que tipos de investimentos são adequados para cada pessoa. Essa classificação é definido com base na tolerância de cada um aos riscos. Existem três categorias: conservador, que não tolera riscos, moderado, que arca com alguns riscos, e agressivo ou arrojado, que encara riscos mais mais ousados.

8. Rentabilidade

Essa é uma das palavras mais faladas quando o assunto é investimento. Mas o que rentabilidade significa? Em resumo, rentabilidade é o retorno financeiro que o cliente tem sobre o investimento que realizou. 

9. Volatilidade 

Esse termo se refere à força do movimento ou da variação da cotação dos ativos em um período de tempo determinado. A volatilidade serve como parâmetro para compreender a estabilidade ou a instabilidade do mercado.

Algum desses termos foi novo para você? Estudar o mercado financeiro é como aprender um novo idioma: cada tópico traz novos termos, que devem ser compreendidos com clareza. Por isso, vale a pena retornar a esses conceitos de tempos em tempos!

Rafael Toro

Rafael Toro

CEO e Sócio fundador da Academia Rafael Toro