https://www.academiarafaeltoro.com.br/

3 motivos para trabalhar como Planejador Financeiro e crescer na carreira

Quem trabalha no mercado financeiro já deve estar familiarizado com a Certificação CFP®. Esse é um dos títulos mais concorridos do mercado nacional e internacional. Com ele, o profissional pode exercer a função de planejador financeiro pessoal e orientar as pessoas a gerirem as suas finanças de maneira assertiva e estratégica. 

Se você pensa em conquistar o CFP®, mas ainda tem dúvidas se a certificação é para você, continue lendo esse artigo. A seguir, apresentaremos 3 motivos bem consistentes para se preparar para a certificação e trabalhar como planejador financeiro pessoal. Veja aqui: 

1. O Brasil tem poucos profissionais com essa certificação

Sem dúvidas, o CFP® é uma das certificações mais robustas do mercado brasileiro e, como é de se esperar, existem poucos profissionais que já conseguiram conquistá-la e colocá-la no currículo. Conforme os dados divulgados pela Planejar, a entidade que representa a certificação, o Brasil conta com pouco mais de 4 mil profissionais com esse título. 

Na prática, isso significa que ao conquistar a certificação, o profissional pode se destacar no mercado como planejador financeiro e encontrar o seu lugar em um setor pouco competitivo, mas muito valorizado. Além disso, o conhecimento necessário para a aprovação é extremamente amplo, o que torna a certificação tão valorizada quanto uma pós-graduação ou MBA.

2. O planejador financeiro atende vários perfis de clientes

Se, por um lado, existem poucos planejadores financeiros no Brasil, por outro, existem muitas pessoas que precisam deste tipo de orientação. Engana-se quem pensa que o planejador financeiro só atende clientes de grande porte. 

Na prática, ele pode orientar qualquer pessoa que precise de ajuda para organizar as suas finanças pessoais. E aqui vai um alerta: nem todo mundo que contrata um planejador financeiro pessoal está pensando em aumentar o patrimônio.

Em alguns casos, o objetivo pode ser organizar as finanças para aposentadoria, criar um capital para emergência, alcançar um objetivo a curto, médio ou longo prazo ou até mesmo gerenciar um evento de vida inesperado. 

3. O planejador financeiro é bem remunerado 

Não há dúvidas que o planejador financeiro pode alcançar um alto nível de remuneração, o que se justifica pela sua elevada qualificação em auxiliar as pessoas a organizarem as suas finanças pessoais considerando uma série de fatores do mercado. 

Enquanto um profissional CEA pode ter uma renda anual estimada de R$ 80 mil a R$ 120 mil, um profissional CFP® pode chegar aos R$ 400 mil anuais. Veja aqui algumas formas de remuneração do planejador financeiro, que devem ser acordadas previamente entre o profissional e o cliente:

  • Tarifas e mensalidades
  • Taxa de administração 
  • Taxa de performance
  • Comissões

Como você pode ver, há excelentes razões para ir em busca da Certificação CFP® e trabalhar como planejador financeiro pessoal, não é mesmo? E a boa notícia é que nós da Academia de Finanças Rafael Toro podemos te ajudar nesse caminho! Se você quer ser um profissional CFP®, conheça aqui os nossos cursos e conte conosco!

Nome autor

Nome autor

Descrição autor